13 de julho de 2015

Identidade Roubada.


"Um mistério envolvente sobre o sequestro de uma mulher e também a história do seu difícil retorno à vida e à liberdade - tudo isso contado por uma heroína inesquecível."

Annie O'Sullivan levava uma vida pacata. Aos 32 anos, a corretora de imóveis de Clayton Falls, no Canadá, tinha um emprego estável, um namorado atencioso e uma bela casa com um cachorro no quintal. No entanto, uma grane surpresa a aguardava. Annie iria conhecer o homem que mudaria sua vida. Depois de passar o domingo num plantão de venda de um imóvel, ela se preparava para ir embora quando o viu se aproximar. Sorridente, com olhos azuis, parecia o cliente ideal: simpático e disposto a fechar negócio.
Mas por trás do sorriso amigável se escondia um psicopata. Após dominar Annie, o homem a levou para um chalé isolado nas montanhas, onde a manteve prisioneira durante um ano. No cativeiro, ela era obrigada a cumprir uma rotina doentia, como dormir ao lado do seu algoz, ir ao banheiro em horários rigidamente determinados e usar sempre o mesmo tipo de vestido.
Depois de fugir do chalé, Annie luta para voltar a ser uma pessoa normal. Porém o trauma a impede de se reaproximar dos amigos e faz com que desenvolva comportamentos compulsivos, como vistoriar obsessivamente as portas e janelas de casa e só conseguir dormir dentro do closet.
Na jornada para superar seus medos, Annie irá contar com a ajuda de uma terapeuta. Ao longo das sessões, a analista se torna a unica pessoa a quem a corretora pode confiar sua terrível experiência. Aos poucos, ela revive os traumas sofridos naquele ano que teria preferido apagar da memória, uma viagem que a leva a encarar seus fantasmas mais assustadores.

Um livro simples, que tu não espera tanto dele e quando entra na história, parece que não consegues mais parar de ler. Um livro, digamos que, direto. Sem muita enrolação e com uma história que te prende do começo ao fim. Sempre o colocarei na minha lista de favoritos, super recomendo.
Apesar do nome do livro ser o mesmo que o filme, são histórias diferentes, nada de ligação entre os dois.

E aí, já leram? Comentem ai embaixo se gostariam de ler, ou já leram... Beijinhos!

Nenhum comentário

Postar um comentário